A CAPES acaba de lançar a edição nº 36 da Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG), a terceira em formato 100% digital. O foco é a pós-graduação no País, com destaque para o artigo sobre a trajetória da pós-graduação brasileira, que, na avaliação da sua coordenação editorial, “não pode ser dissociada da criação da CAPES”. A ênfase do artigo que abre a Revista está, segundo Diogo Souza, editor-chefe da Publicação, no resultado alcançado. “No crescimento tanto do número de cursos oferecidos como do quantitativo de matrículas e de titulações da pós-graduação nacional, embora de maneira assimétrica em relação às regiões do país”, explica. A edição apresenta 16 artigos produzidos por mestrandos, doutorandos e professores, sobre variados temas. Diogo Souza avalia ainda que a continuidade da Revista durante o isolamento social provocado pela pandemia “demonstra a persistência dos pesquisadores em produzir conhecimento”. Toda a produção e edição da RBPG foi gerenciada a distância por meio da plataforma Open Journal Systems e teve a colaboração da coordenação editorial, dos autores e dos Consultores Ad Hoc que avaliam o mérito dos manuscritos. Nos últimos meses, a RBPG contou com mais de 15 mil visualizações de arquivos, resumos e downloads.   A Revista A Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG), editada desde 2004 pela CAPES, tem por objetivo a disseminação do conhecimento científico por meio de estudos relativos à ciência e tecnologia, à cooperação internacional, à inovação e à educação, especialmente sobre ensino superior e formação de professores para a educação básica. É um periódico técnico-científico que tem sua publicação em fluxo contínuo. Em situações específicas, são publicadas edições temáticas com assuntos relevantes ao governo e à sociedade, de modo a  contribuir significativamente para a difusão de conhecimento.   A CAPES  é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC). (Redação CCS/CAPES) A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES