Trajetórias profissionais de egressos de mestrados por meio da Cooperação Estruturante em Saúde

Alcione Basilio de Abreu, Maria Cristina Rodrigues Guilam

Resumo


O estudo analisou a trajetória profissional de egressos de mestrados em Saúde Pública e Ciências da Saúde da Fiocruz, ofertados pela cooperação internacional na África. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório com os diplomados dos mestrados de Angola e Moçambique, entre os anos de 2006 e 2013. Analisou-se o perfil dos egressos, mapeando suas trajetórias profissionais, suas motivações para escolha da instituição e sua satisfação em relação ao trabalho, por meio de questionário on-line para coleta de dados. Os resultados mostram que os profissionais continuam empregados em instituições públicas, em cargos de pesquisa, docência, coordenação e direção, em seus países de origem, evidenciando que não houve “fuga de cérebro”. Esses resultados são relevantes para o ensino superior, pois, nos últimos anos, têm sido investidos recursos significativos para a capacitação de profissionais estrangeiros, por meio da cooperação internacional.


Palavras-chave


Pós-Graduação. Trajetória Profissional. Cooperação Internacional. Cooperação Estruturante em Saúde. África.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, C. et al A concepção brasileira de “cooperação Sul-Sul estruturante em saúde”. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, vol. 4, n. 1, p. 25-35, 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

ARTMANN, E. Mestrado em Saúde Pública de Angola: desafios na construção de respostas às demandas de saúde. In: I Seminário Angola-Brasil de Saúde Pública: Resumo das dissertações dos egressos do mestrado em Saúde Pública de Angola. Rio de Janeiro: ENSP, 2012. p. 7-8. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

BUSS, P. Brazil: structuring cooperation for health. The Lancet, London, v. 377, n. 9779, p. 1722-3, 2011. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

CAMPOS, R. P. et al. Rumo a uma metodologia para o estudo de boas práticas em cooperação internacional em saúde. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, vol. 4, n. 1, 2010. Disponível em: < https://goo.gl/WRFsyb >. Acesso em: 21 nov. 2017.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Centro de Relações Internacionais em Saúde. Crisinforma, Rio de Janeiro, n. 1, p. 1, set. 2012. Disponível: . Acesso em: 21 nov. 2017.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GOMES, M. H. A.; GOLDENBERG, P. Retrato quase sem retoques dos egressos dos programas de pós-graduação em Saúde Coletiva, 1998-2007. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 1989-2005, 2010. Disponível: . Acesso em: 21 nov. 2017.

HORTALE, V. A. et al. Características e limites do mestrado profissional na área da Saúde: estudo com egressos da Fundação Oswaldo Cruz. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 1989-2005, 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

HORTALE, V. A. et al. Trajetória profissional de egressos de cursos de doutorado nas áreas da saúde e biociências. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 48, n. 1, p. 1-9, 2014. Disponível em: Acesso em: 21 nov. 2017.

KELLERMAN, R. et al. Investing in African research training institutions creates sustainable capacity for Africa: the case of the University of the Witwatersrand School of Public Health masters programme in epidemiology and biostatistics. Health Research Policy and Systems, London, v. 10, p. 1-7, 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

KLAVEREN, M. V. et al. Visão geral do trabalho e emprego das mulheres em Angola: Projecto Decisões para Toda a Vida relativo ao ODM3. Relatório Nacional nº 2. Universidade de Amesterdão, 2009. Disponível: . Acesso em: 21 nov. 2017.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica: técnicas de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LEITE, A.; CARMO, V. Os doutorados em Cotutela no Brasil e em seus principais parceiros acadêmicos. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, DF, v. 11, n. 26, p. 969-997, 2014. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

PASQUALIN, L. O. A Cooperação internacional da Fiocruz na formação de recursos humanos em saúde: os programas de pós-graduação. 2014. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Pública) – Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: Acesso em: 21 nov. 2017.

PEZZOLI, L. et al. Time, place, and people: composition of the EPIET Alumni Network and its contribution to the European public health resource in 2013. Epidemiology and Infection Journal, v. 143, n. 12, p. 2539-2546, 2015. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

TELLES, J. Escritório Regional da Fiocruz em África e as Ações Estratégicas de Cooperação Estruturante em Saúde: relatório apresentado à Presidência da Fiocruz. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.21713/2358-2332.2017.v14.1400