FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE uma autoavaliação

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

No Brasil, o exercício da docência no Ensino Superior requer uma preparação feita, preferencialmente, em programas de pós-graduação (PPGs) stricto sensu, segundo a legislação vigente, não havendo indicação sobre a formação pedagógica destes docentes. Assim, vários bacharéis se preparam para a docência do Ensino Superior exclusivamente em PPGs, como é o caso de muitos docentes ligados às Ciências Biológicas e da Saúde. O objetivo deste trabalho foi verificar, por meio de questionário eletrônico, as opiniões dos alunos, docentes e coordenadores dos PPGs destas áreas sobre a formação pedagógica dos seus docentes e dos pós-graduandos. De maneira geral, a comunidade acadêmica dos PPGs em Ciências da Saúde avalia melhor seus processos de formação para a docência do que os respondentes vinculados aos PPGs em Ciências Biológicas e, em ambos os casos, a formação para a pesquisa é avaliada mais positivamente que a formação para a docência. Além disso, os pós-graduandos das Ciências Biológicas e da Saúde avaliam a atuação dos seus professores mais negativamente que os próprios docentes e coordenadores, sendo esta avaliação progressivamente mais negativa ao longo da pós‑graduação. O conjunto de resultados sugere que nestes PPGs e, provavelmente, em outros compostos majoritariamente por bacharéis, a formação para a docência requer mais atenção por parte dos próprios PPGs, instituições a que estão vinculados e dos órgãos de fomento e regulação do país.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Maria Flavia Marques Ribeiro Docente titular do departamento de Fisiologia, Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Biografia
Gislaine Alves de Oliveira, Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Farmacêutica formada pela Universidade Federal da Paraíba (2010), e Mestre em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela mesma instituição (2013). Atualmente é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na linha de pesquisa de Ensino de Fisiologia, com o projeto intitulado "Formação pedagógica e atuação de docentes de Fisiologia e de áreas afins em Cursos de Graduação de Universidades brasileiras".
Maria Flavia Marques Ribeiro, Docente titular do departamento de Fisiologia, Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria (1985), mestrado em Ciências Biológicas (Fisiologia) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990) e doutorado em Ciências Biológicas (Fisiologia) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1996). Realizou estágio de Pós-Doutorado no Instituto Cajal- Madri-Espanha (2000). Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Neuroendocrinologia, atuando principalmente nos seguintes temas: neuroesteroides e neuroproteção, DHEA, progesterona, metabolismo. Atualmente se dedica ao estudo da "Formação de Professores e o Ensino de Fisiologia".
Referências

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de janeiro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 5 out. 2018.

BRASIL. Resolução nº1, de 8 de junho de 2007. Estabelece normas para o funcionamento de cursos de pós-graduação lato sensu, em nível de especialização. Conselho Nacional de Educação. 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces001_07.pdf. Acesso em: 5 out. 2018.

BRASIL. Lei 13005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências.2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 5 out. 2018.

CAVALCANTE, L. I. P. et al. A Docência no Ensino Superior na Área da Saúde: Formação Continuada e Desenvolvimento Profissional em Foco. Revista Eletrônica Pesquisaeduca, v. 3, n. 6, p. 162–182, 2011.

CORRÊA, G. T.; RIBEIRO, V. M. B. A formação pedagógica no ensino superior e o papel da pós-graduação stricto sensu. Educação e Pesquisa, v. 39, n. 2, p. 319-334, 2013.

FALEIROS, F. et al . Uso de questionário online e divulgação virtual como estratégia de coleta de dados em estudos científicos. Texto contexto - enferm., v. 25, n. 4, e3880014, 2016. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2020.

FRANCO, M. E. D. P. Comunidade de conhecimento, pesquisa e formação do professor do ensino superior. In: MOROSINI, M. C. (Org.). Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2000. p. 61–73.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 57. ed. Cidade: Paz e Terra, 2018.

FREITAS, M. A. de O.; SEIFFERT, O. M. L. B. Formação docente e o ensino de Pós-Graduação em Saúde: uma experiência na UNIFESP. Revista Brasileira de Enfermagem,v. 60, n. 6, p. 635–640, 2007.

GRASEL, C. E.; REZER, R. Formação para a docência na Educação Superior no campo da saúde: horizontes de pesquisa. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 20, p. 145–162, 2019.

INEP. Resumo técnico do censo da educação superior 2017. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019.

LAUXEN, S. de L.; FRANCO, M. E. D. P. A formação do professor iniciante na educação superior e a prática docente: desafios e possibilidades. In: WIEBUSCH, E. M.; VITÓRIA, M. I. C. (Orgs.). Estreantes no ofício de ensinar na educação superior. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018. p. 249–266.

LAZZARI, D. D.; MARTINI, J. G.; BUSANA, J. de A. Docência no ensino superior em enfermagem: revisão integrativa da literatura. Revista gaúcha de enfermagem, v. 36, n. 3, p. 93–101, 2015.

MASETTO, M. T. Professor universitário: um profissional da educação na atividade docente. In: MASETTO, M. T. (Org.). Docência universitária. 10. ed. Campinas: Papirus, 2009. p. 9 26.

MORAIS, N.; ALMEIDA, L. S.; MONTENEGRO, M. I. Percepções do ensino pelos alunos: Uma proposta de instrumento para o Ensino Superior. Análise Psicológica, v. 24, n. 1, p. 73–86, 2006.

NOVAES, A. de O. Avaliação do desempenho docente: uma experiência formativa para alunos e professores. Estudos em avaliação educacional, v. 22, n. 48, p. 11–28, 2011.

OLIVEIRA, G. A. et al. Pedagogical training profile of basic health sciences faculty in biomedical and related fields at Brazilian public and private higher education institutions. Advances in Physiology Education, v. 43, n. 2, p. 180–190, 2019.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. das G. C. Docência no ensino superior. 5a ed. São Paulo: Cortez, 2002.

RIBEIRO, M. F. M.; OLIVEIRA, G. A.; FARIA, E. T. Formação pedagógica de docentes e pós-graduandos no âmbito da Pós-Graduação em Fisiologia no Brasil. Educação Por Escrito, no prelo, 2020.

RODRIGUES, M. T. P.; MENDES-SOBRINHO, J. A. de C. Enfermeiro professor: um diálogo com a formação pedagógica, Associação Brasileira de Enfermagem, v. 59, n. 3, p. 456-459, 2006.

TREVISO, P.; COSTA, B. E. P. Da. Percepção de profissionais da área da saúde sobre a formação em sua atividade docente. Texto Contexto Enfermagem, v. 26, n. 1, e5020015, 2017. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2020.

VASCONCELLOS-GUEDES, L.; GUEDES, L. F. A. E-surveys: Vantagens e limitações dos questionários eletrônicos via internet no contexto da pesquisa científica. In: SEMINÁRIO EM ADMINISTRAÇÃO FEA/USP, 10, 2007, São Paulo, SP. Anais...

VIEIRA, R. de A.; MACIEL, L. S. B. Estágio docência prescrito pela CAPES: tensões e desafios. Quaestio, v. 12, p. 47–64, 2010.

VOLPATO, G.; RIBEIRO, M. L. Representações de estudantes universitários sobre qualidade na educação superior. In: CUNHA, M. I. (Org.). Qualidade da graduação: a relação entre ensino, pesquisa e extensão e o desenvolvimento profissional docente. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2012. p. 185–206.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

ALVES DE OLIVEIRA, G.; MARQUES RIBEIRO, M. F. FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 16, n. 36, p. 1-43, 2 nov. 2020.

Seção

Experiências

Publicado:

Nov 2, 2020
Palavras-chave:

Formação de professores, Bacharéis, Educação Superior

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.