VISITA DOMICILIAR COMO TECNOLOGIA DE CUIDADO NO INCENTIVO AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Compreender o processo da amamentação além de suas determinações hormonais e fisiológicas e avaliar seu sucesso não somente pelos aspectos meramente técnicos, é um desafio atual. O paradigma da amamentação ainda ancorado em uma visão biologicista precisa ser modificado, pois a amamentação deve ser compreendida não apenas como biologicamente determinada, mas também socioculturalmente condicionada. É indispensável que se construa um novo olhar sobre o Aleitamento Materno, que valorize sua vivência na realidade social, cultural, e econômica da díade mãe e filho. Neste sentido, o presente artigo apresenta o relato de experiência da visita domiciliária como tecnologia de cuidado no incentivo ao aleitamento materno exclusivo para nutrizes de uma Estratégia de Saúde da Família de um município do Sul de Minas Gerais, Brasil. Observou-se que a visita domiciliária contribui para a manutenção do aleitamento materno exclusivo, além de possibilitar que o acadêmico de Enfermagem desenvolva competências para ações assistenciais e educacionais, fato que a torna uma tecnologia de cuidado efetiva.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
Biografia
Marcela Souza da Silva, Universidade Federal de Alfenas
Mestranda na Universidade Federal de Alfenas - MG na linha de pesquisa - O processo de cuidar em Enfermagem.
Patrícia Mônica Ribeiro, Universidade Federal de Alfenas
Doutora em Enfermagem, professora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL) – Alfenas, Minas Gerais, Brasil.
Referências

BARRA, D. C. C.; SASSO, G. T. M. D. Processo de enfermagem conforme a classificação internacional para as práticas de enfermagem: uma revisão integrativa. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 21, n. 2, p. 440 -447, abr/jun. 2012. Disponível em: . Acesso em 25 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília (DF): Editora do Ministério da Saúde, 2009.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Gravidez, parto e nascimento com saúde, qualidade de vida e bem-estar. 1ª ed. Brasília (DF): Editora do Ministério da Saúde, 2013.

______. Ministério da Saúde. Saúde da Criança: Nutrição Infantil. Aleitamento Materno e Alimentação Complementar. Brasília, DF. 2015.

CARVALHO, M. J. L. N. et al. Primeira visita domiciliar puerperal: uma estratégia protetora do aleitamento materno exclusivo. Revista Paulista de Pediatra, v. 36, n. 1, p. 66-73, 2018.
Disponível em: . Acesso em 11 jun. 2020.

ICN – INTERNATIONAL COUNCIL OF NURSES. Enfermagem Comunitária: Um projeto partilhado com o Governo Escocês e Serviço Nacional de Saúde da Escócia – Catálogo da Classificação Internacional para as Práticas de Enfermagem (CIPE®).
Edição Portuguesa, maio, 2015.

COSTA, E. F. G. et al. Nursing practice in clinical management of breastfeeding:
strategies for breastfeeding. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental, v. 10, n. 1, p. 217 – 223, jan./mar, 2018. Disponível em: . Acesso em 02 abr. 2020.

DIAS, R. B.; BOERY, R. N. S. O.; VILELA, A. B. A. Conhecimento de enfermeiras e estratégias de incentivo da participação familiar na amamentação. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 8, p. 2527-2536, 2016. Disponível em: . Acesso em 10 abr. 2019.

FIALHO, F. A. et al. Fatores Associados ao desmame precoce do aleitamento materno. Revista Cuidarte, v.5, n.1, p. 670-678, jan/jun., 2014. Disponível em: Acesso em: 10 abr. 2019.

FIALHO F. A. et al. Tecnologias aplicadas pela enfermagem no cuidado neonatal. Revista Baiana de Enfermagem, Salvador, v. 29, n. 1, p. 23-32, 2015. Disponível em: . Acesso em 13 jun. 2020.

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Iniciativa hospital amigo da criança: revista, atualizada e ampliada para o cuidado integrado. Brasília, DF, Ministério da Saúde, p. 276, 2009.

MOURA, L. P. et al. Percepção de mães cadastradas em uma estratégia saúde da família sobre aleitamento materno exclusivo. Revista de Enfermagem UFPE, Recife, v. 11, n. 3, p. 1403-1409, mar. 2017. Disponível em: . Acesso em 18 out. 2019.

OLIVEIRA, M. G. O. A. et al. Fatores associados ao aleitamento materno em dois municípios com baixo índice de desenvolvimento humano no nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v.16, n.1, mar. 2013. Disponível em: . Acesso em 17 jun. 2020.

OLIVEIRA, E. A. R.; ROCHA, S. S. O cuidado cultural dos pais na promoção do desenvolvimento infantil. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental, v. 11, n. 2, p. 397-403, jan. 2019. Disponível em: . Acesso em 25 jun. 2020.

PEREIRA, B. C. et al. Investigación cualitativa, tecnologías en la salud y su interfaz con la enfermería. Evidentia, v. 16, jul. 2019. Disponível em: . Acesso em 04 set. 2019.

RÊGO, R. M. V. et al. Paternidade e amamentação: mediação da enfermeira. Acta Paulista de Enfermagem, v. 29, n. 4, p.374-380, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v29n4/1982-0194-ape-29-04-0374.pdf>. Acesso em 17 jun. 2020.

RESENDE, F. Z. et al. Subconjunto terminológico da classificação internacional para a prática de enfermagem (CIPE®) para assistência à amamentação: estudo de validação de conteúdo. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 32, n. 1, p. 35-45, fev. 2019. Disponível em: . Acesso em 25 jun. 2020.

ROCHA, K. B. et al. A visita domiciliar no contexto da saúde: uma revisão de literatura. Psicologia, Saúde & Doenças, Lisboa, v. 18, n. 1, p. 170-185, abr. 2017. Disponível em: . Acesso em 11 jun. 2020.

ROJAS A. P. K. et al. Tecnologias disponíveis para acompanhamento do desenvolvimento infantil pelo enfermeiro: revisão integrativa da literatura. Cadernos da Escola de Saúde, Curitiba, v. 1, n. 15, p. 64-80, 2016. Disponível em: . Acesso em 13 jun. 2020.

URBANETTO, P. D. G. et al.; Facilidades e dificuldades encontradas pelas puérperas para amamentar. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental, v. 10, n. 2, p.399-405, abr/jun, 2018. Disponível em: . Acesso em 10 abr. 2019.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

SOUZA DA SILVA, M.; MÔNICA RIBEIRO, P. VISITA DOMICILIAR COMO TECNOLOGIA DE CUIDADO NO INCENTIVO AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 16, n. 36, p. 1-13, 2 nov. 2020.

Seção

Experiências

Publicado:

Nov 2, 2020
Palavras-chave:

Assistência de Enfermagem. Atenção Primária à Saúde. Primeira infância.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.