Percepção sobre o curso e perfil dos egressos do Programa de Mestrado em Ciências e Saúde da UFPI

Regina Ferraz Mendes, Érika O’hara de Oliveira Vensceslau, Anyara Soares Aires, Raimundo Rosendo Prado Júnior

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo avaliar os egressos do Pro­grama de Mestrado em Ciências e Saúde da Universidade Federal do Piauí (UFPI) quanto aos perfis acadêmico e profissional, além da per­cepção do curso. Foram avaliados 32 dos 39 alunos titulados pelo pro­grama no período de 2006 a 2008. O aprimoramento técnico-científico e a evolução na carreira docente foram os aspectos que mais moti­varam os egressos a cursar a pós-graduação. A produção científica é considerada baixa e 90,6% trabalham em Instituições de Ensino Supe­rior (IES). O corpo docente foi citado como o principal ponto positivo e as principais melhorias sugeridas para o programa foram a melhoria da infraestrutura e reformulações na grade curricular, incluindo algu­mas disciplinas e excluindo outras.


Palavras-chave


Ensino. Egresso. Pós-Graduação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21713/2358-2332.2010.v7.182