Um modelo para o processo de orientação na pós-graduação

Francisco José Costa, Socorro Cláudia Tavares Sousa, Anielson Barbosa Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir o processo de orientação de mestrandos e doutorandos em programas de pós-graduação. A partir da revisão de literatura realizada, definimos três responsabilidades de formação do estudante pelo orientador (pesquisador, professor e profissional), e delimitamos ainda seis dimensões de consideração (intelectuais, sociais, contextuais, emocionais, morais e políticas). Com base nessa delimitação, propomos um conjunto de características e atividades para a formação tanto de mestres quanto de doutores.Para concluir, fazemos algumas considerações e recomendações sobre práticas a serem implementadas e a serem evitadas durante o processo de orientação.


Palavras-chave


Pós-graduação. Docência. Orientação. Modelo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21713/2358-2332.2014.v11.638